Parmênides

Parmênides de Eleia foi um filósofo pré-socrático, fundador da Escola Eleática de filosofia.

Suas reflexões filosóficas inauguram uma nova área na filosofia: a ontologia, ou seja, a teoria sobre o ser.

Biografia

Parmênides (aprox. 530 a.C. — 460 a.C.), filho de Pires, nasceu em Eléia, no sul da Itália Procedente de uma família rica e influente, Parmênides participou ativamente da política do seu tempo, criando leis para sua cidade.

O primeiro contato de Parmênides com a filosofia se deu através dos pitagóricos, especialmente com Ameinias de Eléia. Diógenes Laércio afirma que ele foi discípulo de Xenófanes de Cólofon.

Seu aluno mais eminente foi Zenão de Eléia, filósofo conhecido por seus paradoxos contra a realidade do movimento.

Parmênides
Parmênides, (CC BY-SA 3.0), via Wikimedia Commons.

Obras

Parmênides escreveu um poema chamado Sobre a Natureza. Desta obra, escrita em hexâmetros, apenas o prólogo sobreviveu por inteiro. Da primeira e segunda parte do poema só restaram alguns fragmentos. A linguagem do poema, que lembra a epopeia homérica, é densamente metafórica.

O que é o ser para Parmênides?

Parmênides defendia a imutabilidade do ser. Para ele, o ser é:

  • Não-gerado
  • Eterno
  • Imutável
  • Uno

Segundo Parmênides, o ser é e não pode não-ser, e o não-ser não é e não pode ser de modo algum[1]. O ser é puro, absoluto e o não-ser é negatividade pura, é o nada absoluto.

Além disso, somente o ser pode ser pensado e falado. O não-ser é impensável e sobre ele nada pode ser dito. Logo, concluiu Parmênides, pensar e ser é o mesmo.

O ser é não-gerado

Parmênides acrescenta afirmando que o ser é não-gerado e incorruptível, pois se fosse gerado, o ser procederia de um não-ser, o que é evidentemente absurdo, uma vez que o não-ser não existe e nada pode se originar dele.

Do mesmo modo, o ser também não foi gerado do ser, pois assim, ele existiria antes de existir, o que é absurdo. O ser é, portanto, incorruptível e imutável.

Sendo assim, não é possível imaginar que o ser tenha um passado ou um futuro. O ser é absolutamente eterno, sem início ou fim. Em seu poema é dito:

Pois é todo único como intrépido e sem meta; Nem nunca era nem será, pois é todo junto agora, uno, contínuo; pois que origem sua buscarias?

O ser é imóvel

Se o ser é imutável, segue-se que ele não muda, ou seja, o ser é imóvel. Toda mudança implica uma passagem do não-ser ao ser, mas isto é impossível e absurdo. Portanto, a mudança percebida no mundo é ilusória.

O ser é uno

O ser é também uno e indivisível, e isto implicar dizer que não há uma multiplicidade de seres. Esta teoria é conhecida como monismo.

Parmênides e Heráclito

A teoria de Heráclito de Éfeso sobre a realidade é totalmente oposta à de Parmênides. Para o filósofo de Éfeso, a realidade está em constantes transformações, de modo que nada permanece igual sob o império do fluxo de mudanças.

Influências

Parmênides é um divisor de águas na filosofia pré-socrática. Na geração seguinte, ele permaneceu sendo o principal líder intelectual do eleatismo.

Sua teoria ontológica foi defendida e muito bem desenvolvida por seus discípulos Zenão de Eléia e Melisso de Samos.

A relevância de suas reflexões filosóficas permanece até os dias atuais. O filósofo alemão Heidegger, por exemplo, desenvolveu seu conceito de verdade (alétheia) a partir do poema parmediano.

Quadro sinóptico

Filósofo
Parmênides de Eleia
Nascimento – morteVI a.C (ca. 530 a.C.) – V a.C. (ca. 460 a.C.)
Principais obrasSobre a Natureza
PeríodoPré-socrático
Escola / doutrinaEleata / imobilismo
Principais conceitosMonismo ontológico; O ser é eterno, não-gerado, imutável, Uno, perfeito.
Influenciado porAmeinias, Pitágoras, Xenófanes de Cólofon, Heráclito.
InfluenciouZenão, Melisso, Platão, Aristóteles, Heidegger.

Referências

BORNHEIM, Gerd A. (Org.) Os filósofos pré-socráticos. São Paulo: Cultrix, 1998.

CHAUÍ, Marilena. Introdução à história da filosofia. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

DIÓGENES LAÉRTIOS. Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres. 2. ed. Tradução de Mário G. Kury. Brasília: Editora UnB, 2008.

MARÍAS, Julián. História da Filosofia. Trad. Claudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

PARMÊNIDES. Sobre a Natureza. Tradução de Fernando Santoro.

REALE, Giovanni; ANTISERI, Dário. História da Filosofia: Filosofia Pagã e Antiga. Vol. 1. São Paulo: Paulus, 2007.

Notas

  1. Desta forma, ele elaborou o princípio de identidade (o ser é o ser) e o princípio da não-contradição (é impossível ser e não ser ao mesmo tempo).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − quatro =