Qual é a diferença entre mito e filosofia?

Mito e filosofia são dois pólos distintos, mas que possuem certa relação: ambos buscam apresentar explicações sobre fenômenos sociais ou naturais do nosso universo.

A Filosofia surgiu na Grécia antiga com o primeiro filósofo chamado Tales de Mileto. Seu surgimento ocorreu após o rompimento com o mito, ou seja, após os antigos pensadores gregos apresentarem explicações sobre a origem e fenômenos do mundo sem recorrer aos deuses ou forças sobrenaturais, mas apenas fazendo o uso da razão e da lógica.

O que é mito?

O termo mito vem da palavra grega μυθος (mythós) que deriva de um verbo grego cujo significado é: narrar, contar, anunciar, enredo. Já o termo mitologia (μυθολογία: história, lendas) é uma junção da palavra mythós com logia (λογία: estudo), que significa estudo dos mitos.

Portanto, mito é uma narrativa tradicional que busca explicar a origem de um povo, de um fenômeno natural ou social através de elementos simbólicos ou fantásticos.

Comumente, os mitos são apresentados como tendo origem a partir de uma revelação divina. Com isso, o mito ganha um status de verdade absoluta, uma verdade que não pode nem mesmo ser questionada.

É importante observar que o mito às vezes se utiliza de acontecimentos reais. Um mito pode se fundamentar em eventos reais ou indivíduos que realmente existiram na história e que tiveram um papel importante para aquele povo, naquele determinado período. Portanto, o mito não é uma fábula ou “conto de fadas”.

Podemos classificar os mitos de duas maneiras:

  • Teogonias: mitos que contam a história do nascimento dos deuses e seus parentescos;
  • Cosmogonia: relatos míticos que contam a origem e desenvolvimento do mundo e como essa origem se relaciona com os deuses.

A diferença entre mito e filosofia

A diferença entre mito e filosofia está no modo de explicar: o mito recorre a relatos fantásticos ou sobrenaturais para explicar determinada realidade, enquanto a filosofia se utiliza apenas da razão (logos), da experiência e da argumentação lógica e sistemática.

A partir da observação e da reflexão, a filosofia tenta explicar fatos da nossa realidade sem recorrer a fatores que não podem ser postos sob o crivo da razão. A diferença entre mito e filosofia, portanto, é notória.

Para ficar mais claro a diferença entre ambas, basta lembrarmos do que fez Tales de Mileto. Este pensador, que é considerado o primeiro a fazer filosofia, buscou explicar a origem do mundo não citando a intervenção de deuses ou forças sobrenaturais, mas sim de um elemento que ele acreditava ser fundamental: a água.

Tales propôs que o mundo teve origem a partir da água. Hoje em dia, pode parecer uma hipótese ingênua, mas vale destacar que este pensador fundamentou sua visão pela observação da importância do elemento água para a vida na terra.

Ele notou que várias coisas no mundo eram úmidas, inclusive os nossos alimentos. Não era preciso muito esforço para perceber que a água é um elemento fundamental para a vida animal. Por isso, o pensador de Mileto concluiu que todas as coisas derivam da água.

NEWSLETTER

Um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =

  1. O site filosofia do início é muito bom. Tem sido um grande suporte em minhas preparações de aulas.
    A equipe do site está de parabéns.