Ideias inatas, claras e distintas segundo Descartes

O que são ideias inatas segundo Descartes?

Descartes analisou o conteúdo de seu pensamento e descobriu que algumas ideias eram experimentadas com tanta clareza e distinção que precisavam ser aceitas como verdadeiras. Ele afirmava que tais ideias eram inatas, isto é, eram componentes naturais da mente.

Ele observou que mesmo sendo um ser imperfeito, ele ainda nutria ideias que eram perfeitas. Algo perfeito não poderia vir de algo imperfeito, por isso Descartes concluiu que ele não poderia ter sido o autor de tais ideias. Ele disse:

A única hipótese que me restava era que esta ideia era colocada em minha mente por uma natureza realmente mais perfeita do que eu, que tinha todas as perfeições que eu podia imaginar, e que era, em uma palavra, Deus.

Descartes incluiu entre as ideias inatas:

  • unidade;
  • infinito;
  • perfeição;
  • os axiomas da geometria;
  • Deus;

As ideias claras e distintas segundo Descartes

Para Descartes, Deus existe e é perfeito e não engana os humanos, por isso podemos confiar nas informações fornecidas pelos nossos sentidos. No entanto, mesmo a informação sensorial deve ser clara e distinta antes de ser aceita como válida.

Clara significa que a informação é representada claramente na consciência, e distinta significa que a experiência consciente não pode ser posta em dúvida ou dividida para análise posterior.

Ele deu o exemplo de ver uma vara parcialmente submersa na água e concluir que ela está dobrada. Ver o bastão aparentemente torto fornece uma experiência cognitiva clara, mas uma análise mais aprofundada, como remover o bastão da água, mostraria que a experiência foi uma ilusão. Assim, Descartes concluiu:

  1. os processos racionais eram válidos e que o conhecimento do mundo físico adquirido através dos sentidos poderia ser aceito porque Deus não nos enganaria;
  2. No entanto, as informações sensoriais tinham que ser analisadas racionalmente para determinar sua validade;

NEWSLETTER

Um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 14 =

  1. Porque e que só a partir das ideias inatas e que se pode adquirir o conhecimento verdadeiro