A Teoria das ideias de Platão

Os pitagóricos acreditavam que, embora os números e as relações numéricas fossem abstrações (não podiam ser experimentadas pelos sentidos), eram reais e podiam exercer influência sobre o mundo empírico.

O teorema de Pitágoras é absolutamente verdadeiro quando aplicado a triângulos abstratos (imaginados), mas nunca é completamente verdadeiro quando aplicado a um triângulo que existe no mundo empírico (por exemplo, um que é desenhado no papel). Essa discrepância existe porque, no mundo empírico, as linhas que formam o ângulo reto nunca serão exatas. Platão deu um passo além dos pitagóricos com sua teoria das formas ou, também chamada, teoria das ideias.

A teoria das ideias

De acordo com a teoria das ideias de Platão, tudo no mundo empírico é uma manifestação de uma forma pura (ideia) que existe no abstrato. Cadeiras, carros, pedras, gatos, cachorros e pessoas são manifestações inferiores de formas puras (ideias).

Por exemplo, as centenas de gatos que encontramos são apenas cópias inferiores de uma ideia abstrata de “gato” que existe em forma pura no mundo das ideias. Isso se aplica a todos os objetos para os quais temos um nome. O que experimentamos através dos sentidos resulta da interação da forma pura com a matéria.

E dado que a matéria está em constante mudança e é experimentada através dos sentidos, o resultado da interação deve ser menos perfeito do que a ideia pura em si, quando esta ainda não se concretiza na matéria.

Essência e Forma

Platão substituiu a essência que Sócrates buscava pelo conceito de forma como o aspecto da realidade que era permanente, imutável e, portanto, cognoscível.

Ou seja, Sócrates aceitava o fato de que uma definição completa especificava a essência de um objeto ou de um conceito; enquanto para Platão, a essência de um objeto ou de um conceito era equiparada à sua forma.

Para Platão, a essência (forma) tinha uma existência separada de suas manifestações individuais. Sócrates e Platão concordaram, no entanto, que o conhecimento só poderia ser alcançado através da razão.

NEWSLETTER

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 5 =